Acordo (Des)Ortográfico - Opiniões e Desopiniões 

  Bem, espero que já todos os portugueses saibam que entrará em vigor, no próximo ano de 2015, o novo Acordo Ortográfico! E que acordo ortográfico é este, que tantas revoltas suscitou e também tantos elogios? Vou, desta vez, dar a minha opinião relativamente a este acordo, FUNDAMENTANDO convenientemente aquilo que penso, pois o que mais vejo são pessoas a dizer '' Ai detesto esse novo acordo'' sem terem justificações. 

  Em primeiro lugar, este acordo torna a escrita fácil e, se calhar, até demais! A eliminação das consoantes ''c'' e ''p'' nas palavras em que não eram pronunciadas, facilita, sim, a escrita, pois há uma grande aproximação entre a oralidade das palavras e a sua forma gráfica. Mas isto será 100% bom? Para mim, não, uma vez que as línguas românicas como o francês, ... mantêm estas consoantes e torna-se mais difícil aprender estas línguas, para além de perdermos a noção dos étimos gregos e latinos, mas nem vamos entrar por aí, porque, antigamente, escrevia-se ''ph'' e eliminou-se. Com grande pena minha, eliminou-se este dígrafo! 
 Em segundo lugar, acho também que este acordo veio limpar e arrumar a língua portuguesa. Digo-vos que, muito provavelmente, não havia ninguém em Portugal que soubesse colocar os hífens de acordo com as suas regras. Ponham-se hífens onde parecia melhor, nas palavras que víamos nos livros com hífens... E saber as teorias para o caso de dúvida? Oh, oh, deixa estar. Considero que a introdução de regras relativamente à hifenização são uma das melhores coisas que este acordo tem! É verdade que há regras relativas a isto que, na verdade, ainda confundem mais, sim, mas há outras que foram, de facto, benéficas para a escrita das pessoas e, no futuro, veremos isso! 
  Não é a primeira vez que a língua portuguesa sofre mutações devido à aplicação de novas regras, mas penso que também muitas pessoas acabaram por dizer mal do acordo ortográfico SEM O CONHECEREM e tendo por base dogmas enraizados, pensando que o bom é fazer como se fazia antes! Isso acho inadmissível. Sim, o acordo veio mudar a nossa língua, mas também veio arrumar as coisas, como eu disse anteriormente. Não podemos, simplesmente, cantar para todo o mundo que não concordamos com o Acordo porque há mudanças na língua e depois, quando nos perguntam as razões e quais as mudanças, piarmos fino. 
  Não sou contra o novo acordo, não sou 100% a favor, mas apenas alerto as pessoas para 1) estudarem as regras deste, pois podem vir a necessitar dele 2) refinarem as ideias e falarem, com coerência, sobre aquilo que acham. 
  



Com amor pela língua portuguesa, 





                                                                         Nuno Neves

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Monet, luzes e ação

Espírito de Verão

Ode à Noite