O fim do meu Secundário

Até à próxima! 


Olá a todos. Sei que estive demasiado tempo ausente, mas digamos que as coisas este ano não têm sido fáceis. No meio de aulas, testes, ensaios, reuniões, carta de condução, livros, internet, amigos e tudo o mais, tem sido difícil ter inspiração para vir aqui falar convosco. No entanto, hoje decidi vir aqui falar de algo muito importante: o fim do meu Secundário. 
  Ontem, foi o último dia de aulas (oficial) do meu Secundário. Se tudo correr bem, não voltarei a entrar na minha escola secundária para ter mais aulas formais. Chega ao fim um período bem longo. Um período de 3 anos que teve os seus altos e baixos, mas que valeu bem a pena.
  Quando me lembro do meu 10º ano, é quase impossível não sorrir, não ficar feliz. Foi um ano que me custou. Foi um ano de adaptação, mas consegui-me adaptar e cresci imenso nesse ano. A partir do meu 10º ano, tornei-me outra pessoa, sobretudo porque tive oportunidade de conhecer pessoas bem diferentes de mim e que deixaram a sua marca. Foi um ano que foi bom em todos os aspetos e, se na altura não senti isso, foi porque estava demasiado concentrado em certas coisas mínimas que não significaram absolutamente nada. 
  Ao falar do meu 11º ano, as coisas mudam um pouco de figura. Comecei o ano bastante desmoralizado, estava de mal com o mundo e não consegui dar o meu melhor. Ao longo do ano, as coisas foram melhorando um pouco, mas continuo a achar que foi um ano demasiado stressante. Tive de me habituar a fazer e a sentir coisas que antes estavam bem longe do meu alcance. Aprendi com todas essas experiências e consegui fazer o que pretendia. Porém, de todo o meu 11º ano, tenho a destacar o facto de o teatro ter entrado na minha vida. Foi o ano em que pude começar a assumir outros papéis, a ser um ator, mesmo que não profissional, e em que pude evoluir imenso graças a todos aqueles que me acompanharam. Pode não ter sido o meu melhor ano, mas sei que fiz o que pude e acabei-o tranquilamente. 
  O 12º ano... bem, o 12º ano foi O ANO! E, quando eu digo O ANO, não significa que tudo tenha sido bom, mas sinto que foi um ano totalmente diferente. Em termos escolares, não foi bom; foi excelente! Fiz tudo o que queria e ainda mais. Em termos pessoais, foi um ano interessante em que tive a oportunidade de conhecer muitas pessoas novas, tive a oportunidade de acompanhar imensos amigos, de os aconselhar e de os ver crescer. Tive a oportunidade de experimentar coisas nunca antes experimentadas. Consegui lidar com ensaios, testes, amizades, problemas de toda a ordem e manter-me bem firme. Consegui chegar ao fim do Secundário bem feliz. Tive momentos difíceis, sobretudo no 3º período, mas felizmente consegui superá-los. Sei que consigo fazer tudo e superar tudo, porque já o provei a mim mesmo. Sei que vou enfrentar tudo o que aí vier e sei que vou conseguir ser eu mesmo, sem vacilos nem hesitações. 
  Claro que, quando falamos do Secundário, é impossível não pensarmos em todos aqueles que nos foram acompanhando ao longo do mesmo. É impossível não pensar nos professores, é impossível não pensar nos colegas, é impossível não pensar nos vários amigos que fomos conhecendo. Esses são uma parte super importante do nosso percurso. São aqueles que estiveram lá, mesmo que não tenha sido sempre. As pessoas, quer queiramos quer não, marcam-nos sempre e ensinam-nos sempre algo e só posso sorrir ao pensar em tudo o que aprendi com os outros. Sou uma pessoa mais completa graças aos outros e, claro, graças a mim mesmo. Por isso, também tenho de agradecer a mim mesmo. Tenho de agradecer a mim mesmo porque consegui superar tudo o que queria. Porque consegui ser uma pessoa melhor apesar de todos os dias maus. Porque não me dei por derrotado em momento algum e porque sei que consigo fazer coisas inimagináveis. O caminho é longo, é duro e é desgastante, mas, no fim, é gratificante. Não sei se tudo compensou, mas sei que uma grande parte valeu a pena... 
  Agora, falta-me fazer 2 exames e aproveitar o que puder do Verão antes da minha próxima etapa. A Faculdade espera-me e eu sei que vou ingressar numa etapa bem louca da minha vida. As mudanças custam sempre, mas sei que vou ser feliz no próximo ano. Sei que vou aprender muito e crescer muito, quer queira quer não queira. Um ciclo longo termina, outro ainda maior começará.
  A todos aqueles que estão a acabar um capítulo da sua vida, desejo as maiores felicidades. Teremos aventuras para enfrentar e o que interessa não é se as coisas são perfeitas, mas sim se elas nos tornam pessoas melhores e mais completas. 
  Um brinde a todos! Um brinde à felicidade! Um brinde aos momentos importantes! 



Comentários

  1. Respostas
    1. Foram 3 anos que valeram bem a pena :) Obrigado do fundo do coração, amiga <3

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Monet, luzes e ação

Short story

Petit poème en prose